Portal da Trânsparência

MJSP promove renegociação de dívidas pelo consumidor.gov.br

Medida faz parte da 4ª Semana Nacional de Educação Financeira, que conta ainda com cursos de educação financeira. Inscrições para as duas atividades estão abertas e podem ser feitas pela internet

Brasília, 9/5/17 – O Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), realiza ação de renegociação de dívidas por meio do consumidor.gov.br e oferece cursos de educação financeira como parte da 4ª Semana Nacional de Educação Financeira. A iniciativa tem como um dos objetivos sensibilizar os consumidores sobre a importância da educação financeira na prevenção do superendividamento.

A renegociação de dívidas no consumidor.gov.br será realizada de 8 a 31 de maio com a participação das instituições financeiras. A ação é realizada pelo segundo ano e é resultado de parceria entre a Senacon, o Banco Central, o Sebrae, a Febraban e a Serasa. “Durante esse período será realizada uma força-tarefa das empresas, que irão trabalhar para que cheguem a uma resolução satisfatória para o consumidor”, explica o secretário Nacional do Consumidor, Arthur Rollo.

Para participar, o consumidor deve acessar a plataforma www.consumidor.gov.br, entre os dias 8 e 31 de maio, e fazer o cadastro para receber um login e senha. A partir disso, basta selecionar uma instituição financeira cadastrada e formalizar a solicitação de renegociação de débitos. No momento da classificação do pedido ou reclamação, é importante selecionar no campo “Problema a opção “Dificuldade na Renegociação/parcelamento de dívida. Já no campo “Descrição da Reclamação”, é preciso relatar o problema, informando que deseja participar da ação de renegociação de dívidas. Orientações sobre o cadastramento de usuário, registro e acompanhamento de reclamações podem ser obtidas no Guia do Usuário.

Veja aqui as empresas participantes.

As inscrições para os cursos de educação financeira já estão abertas e seguem até dia 23 de maio. As capacitações são gratuitas e os alunos aprovados receberão certificado de extensão da Universidade de Brasília (UnB). As inscrições devem ser feitas pelo site Defesa do Consumidor. Para o primeiro curso são oferecidas 5 mil vagas. Para o segundo curso, o aluno deverá ter sido aprovado no primeiro.